natural throne
Alterar a moeda atual (€)
language flag en language flag fr language flag pt language flag es

Síndrome do Intestino Irritável • Sintomas e Alimentos a Evitar

Segundo uma entrevista de Venâncio Mendes, presidente da Sociedade Portuguesa de Endoscopia Digestiva (SPED), em 2008 “em Portugal à semelhança do que sucede na Europa em geral, 20 a 25 por cento das pessoas sofrem da síndrome do intestino irritável (cerca de dois milhões de portugueses), e isso pode camuflar outros problemas mais sérios.”

Não é uma doença potencialmente ameaçadora de risco de vida, mas condiciona várias atividades do dia-a-dia de quem sofre desta doença. Como tal, neste artigo abordaremos o que é a síndrome do intestino irritável, os seus sintomas e as suas causas, dando-lhe dicas essenciais sobre os cuidados a ter com a alimentação, nomeadamente quais os alimentos a evitar se sofre do cólon irritável.

O que é a síndrome do intestino irritável? 

 A síndrome do intestino irritável pode também ser denominada por “colite nervosa”, “cólon irritável”, “doença funcional do intestino”, ou “colite espástica”.

A denominação “síndrome do intestino irritável” deve-se ao facto de o tecido muscular do intestino tornar-se mais sensível e reagir de forma adversa a estímulos habituais, tais como a alimentação e o stress. Caracteriza-se por ser uma perturbação motora do tubo digestivo que origina uma grande diversidade de sintomas digestivos crónicos ou recorrentes (dor abdominal, obstipação, diarreia, desconforto intestinal, etc).

Apesar das mulheres terem mais propensão a sofrer da síndrome do intestino irritável, esta patologia pode afetar indiscriminadamente homens e mulheres. Aparece em uma de cada cinco pessoas, raramente depois dos 40 anos, e maioritariamente em períodos de stress.

Quais os sintomas da síndrome do intestino irritável? 

sintomas da sindrome do intestino irritavel

Como em todas as patologias, os sintomas diferenciam-se de pessoa para pessoa. Os sintomas abaixo elencados são gerais, e como tal deve consultar um proctologista para um diagnóstico mais especializado.

Os principais sintomas da síndrome do cólon irritável incluem:

  • Dor ou desconforto abdominal - Este é o principal sintoma de quem sofre de cólon irritável. Traduz-se numa dor de barriga constante, sentida nas laterais do abdómen, que tende a agravar-se antes da evacuação e a melhorar após a mesma.
  • Presença de fezes menos consistentes e mais aquosas, ou
  • Fezes mais duras do que o habitual
  • Diarreia (3 evacuações, ou mais, por dia)
  • Obstipação (menos de 3 evacuações por semana)
  • Cólicas
  • Flatulência
  • Sensação de gás abdominal
  • Presença de muco nas fezes
  • Dores abdominais fortes

Para além da alimentação, o stress e a ansiedade são dois dos principais fatores que agravam os sintomas acima listados.

A presença de sangue nas fezes, uma inexplicada perda de peso ou febre não são sintomas da síndrome do colon irritável, e como tal deve procurar aconselhamento médico pois estes são sintomas associados a outros problemas intestinais, tais como a doença de Crohn, hemorroidas, fissuras anais etc.

Quais as causas da síndrome de cólon irritável? 

Após a realização de vários estudos científicos, ainda não foi identificada uma causa exata para a síndrome de cólon irritável. As causas são complexas e distintas de pessoa para pessoa.

A síndrome do intestino irritável resulta da conjugação de fatores físicos e psicológicos. Segundo o gastroenterologista António Pinto, “Há motivos dietéticos – alimentos que produzem gases e comidas muito condimentadas ou o excesso de vegetais das dietas pobres em calorias e ricas em frutas e legumes, que normalmente não são bem toleradas por quem tem síndrome do colon irritável.

Mas é claro que os fatores emocionais como o stress e a depressão também estão subjacentes ao agravar dos sintomas”.

Dessa combinação de problemas físicos e mentais, elencaremos algumas das causas mais comuns da síndrome de cólon irritável:

  • Alterações nos hábitos intestinais
  • Alterações da mobilidade gastrintestinal
  • Hipersensibilidade intestinal
  • Problemas mentais como ansiedade, depressão, ataques de pânico etc
  • Stress
  • Gastroenterite bacteriana
  • Alterações nos níveis de neurotransmissores
  • Fatores genéticos
  • Sensibilidade a alguns alimentos, entre eles - alimentos picantes; café; álcool, ricos em hidratos de carbono, etc.

Como se previne a síndrome do cólon irritável? 

previnir dor de barriga constante

Algumas alterações no seu dia-a-dia poderão fazer a diferença para amenizar os sintomas da síndrome do intestino irritável. Apesar de a síndrome do intestino irritável não ter cura, é uma doença crónica que pode e deve ser controlada.

Segundo António Pinto, “Um doente bem tratado pode levar uma vida normal. O grande problema que estes doentes têm é a alteração da qualidade de vida. As pessoas têm de ter muito cuidado com o que comem, ganham algumas inibições e isto funciona como um ciclo vicioso: quanto mais pensam na doença, pior ficam e, ao ficarem pior, vão pensar mais na doença".

Posto isto, os sintomas podem ser aliviados mediante uma combinação de alterações na dieta, suplementos de fibras/medicamentos, e tratamento dos problemas mentais associados.

Alterações na sua dieta alimentar 

sindrome do intestino irritavel dieta

Primeiramente, será crucial optar por refeições mais pequenas e intercaladas ao longo do dia. Para além disso há alimentos que desencadeiam/atenuam a hipersensibilidade do intestino, e como tal são vários os alimentos a evitar se sofre da síndrome do cólon irritável. 

Deve evitar:

  • Quantidades significativas de cafeína (café e coca-cola)
  • Quantidades elevadas de teína (chá preto)
  • Cacau (chocolate)
  • Produtos lácteos (leite e derivados)
  • Álcool
  • Tabaco
  • Comidas com alimentos picantes
  • Alimentos com níveis elevados de gordura
  • Alimentos fritos
  • Adoçantes artificiais
  • Alimentos que aumentam a formação de gás intestinal (feijão, couves).

Deve privilegiar:

  • Alimentos pobres em gordura
  • Ricos em hidratos de carbono (arroz, cereais, frutas e vegetais).
  • Carnes brancas
  • Peixe cozido 

Para além dos "alimentos permitidos" existem outras opções para atenuar os sintomas daqueles que sofrem da síndrome do intestino irritável.

Hortelã-pimenta ajuda a aliviar a síndrome do intestino irritável

A hortelã-pimenta poderá fazer parte de um tratamento natural para quem sofre de síndrome de cólon irritável.

O estudo realizado for pesquisadores da Univerity of Adelaide, na Austrália, demonstra que o óleo de hortelã-pimenta, graças à sua elevada percentagem de mentol, tem um papel significativo no tratamento da síndrome do intestino irritável contribuindo igualmente para a redução da flatulência, da dor na barriga e a indigestão. 

O mesmo artigo, publicado em 2011 no jornal científico Pain Internacional, demonstra que a hortelã-pimenta ajuda a aliviar a dor e a inflamação no trato gastrointestinal. Para além disso, óleo de hortelã-pimenta aumenta a produção e secrecção da bílis, relaxa os músculos do trato digestivo e potencia a digestão.

"A nossa pesquisa mostra que a hortelã-pimenta atua através de um canal específico anti-dor chamado TRPM8 para reduzir as fibras sensíveis à dor. Este é possivelmente, o primeiro passo para determinar um novo tipo de tratamento clínico para a síndrome do intestino irritável", afirmaram os investigadores.

Probióticos – Tratamento natural para quem sofre do cólon irritável 

Os probióticos são bactérias benéficas que ingerimos e que se encontram presentes no nosso intestino, contribuindo para a melhoria do balanço microbiano intestinal. Este balanço facilita a digestão, a absorção de nutrientes e o fortalecimento do sistema imunológico, ajudando no combate a infeções.

Os probióticos são, portanto, bactérias vivas que reabastecem o microbioma e que são benéficos para quem sofre de doenças intestinais, nomeadamente do cólon irritável.

Um estudo publicado em 2017 reporta que “existem evidências para sugerir que os probióticos podem exercer um efeito positivo na Síndrome do intestino irritável através de vários mecanismos que visam a hipersensibilidade visceral, mobilidade gastrointestinal, função da barreira intestinal, microbiota intestinal e função imune intestinal.


Chá de maracujá e camomila

Este chá é de fácil execução e é um remédio caseiro e natural para quem sofre de síndrome do intestino irritável.

A elevada quantidade de taninos presentes na camomila possibilita aliviar os sintomas da  síndrome do intestino irritável como a diarreia e as cólicas intestinais. Além disso, a camomila reduz a inflamação nos intestinos e alivia espasmos abdominais. Por sua vez, a maracujá tem uma elevada quantidade de fibras solúveis que melhoram o trânsito intestinal e a digestão.

Ingredientes:

  • 250 ml de água mineral
  • 1 colher de chá de folhas secas de maracujá
  • 1 colher de chá de folhas e flores secas de camomila

Modo de preparação:

Ferva a água com as folhas durante 10 minutos. Depois disso, coe e está pronto para ser tomado!

Suplementos de fibras e medicamentos 

Optar pelas fibras é optar por um tratamento natural para a síndrome do cólon irritável. As fibras podem ter um efeito dual naqueles que sofrem de síndrome de cólon irritável, aliviará os sintomas de obstipação, mas poderão, por outro lado causar gases e dores, pelo que deve consultar um especialista para um melhor aconselhamento. 

Para o caso de optar pelas fibras, o psílio é uma fibra solúvel eficiente no que concerne à limpeza intestinal. O psílio funciona como um formador de massa natural, porque ao entrar em contacto com água forma um gel sem glúten no intestino que faz aumentar o volume das fezes e amolece-as.

Isto facilita a digestão e regulariza-a sem aumentar a flatulência. Enquanto viaja pelo trato intestinal, funciona literalmente como uma “escova” para limpar os intestinos, levando consigo resíduos metabólicos, toxinas, mucos e metais pesados.

Quem sofre desta patologia pode ainda optar por medicamentos espasmolíticos para atenuar a dor, ou então por fármacos probióticos que alterarão a flora intestinal ajudando a melhorar os sintomas do paciente. Contudo, ambas serão posteriormente indicadas, caso visite um médico.

Problemas mentais associados 

Segundo Giulia Enders, a autora do best-seller “a vida secreta dos intestinos”, “quem sofre da síndrome do intestino irritável sente muitas vezes uma pressão desagradável no abdómen. Para além disso, esses mesmos afetados sofrem também frequentemente de ansiedade, stress ou depressão.”

O cérebro e o intestino estão intimamente ligados por fibras nervosas que controlam o funcionamento automático da musculatura intestinal. Como tal, a diminuição do stress e da ansiedade contribui para uma menor frequência e a gravidade dos sintomas, interferindo beneficamente nos doentes.

Diagnóstico da síndrome do intestino irritável 

dignostico doenças intestinais

A primeira coisa será consultar um coloproctologista – especialista responsável pelos estudos das doenças do intestino grosso e delgado, do reto e ânus.

Primeiramente é importante ter noção da frequência e da origem dos sintomas para criar um padrão entre o comportamento e o desconforto. Posteriormente, poderá ser pertinente a realização de alguns exames, apesar de um modo geral não serem necessários, a não ser para excluir outros problemas e doenças intestinais.

A síndrome do intestino irritável não provoca alterações no revestimento do intestino e como tal, o diagnóstico é efetuado através da observação dos sintomas e da exclusão de outras doenças gastrointestinais, como a colite ou a doença de Crohn.

Uma análise às fezes e ao sangue, uma colonoscopia ou uma tomografia computorizada são os principais exames que podem ser necessários para diagnosticar síndrome do intestino irritável.

A saúde intestinal está intimamente relacionada com o cérebro. Como tal, deve estar atento aos sinais do corpo e cuidar da sua saúde intestinal porque esta afetará também a sua saúde mental e a sua saúde de forma generalizada.

Outros Artigos Relacionados

Comentários

Ainda não existem comentários para este artigo. Seja o primeiro!

Comentar o artigo

Comentário será feito em anónimo. Inicie sessão ou registe-se.

A solução natural para a prisão de ventre e hemorróidas

natural thronenatural throne

Recomendado por médicos…
e pela Mãe Natureza

Encomende já

Este site e o seu conteúdo têm um fim exclusivamente informativo. Nem o site nem o seu conteúdo têm como objectivo substituir o aconselhamento médico profissional.
Nenhuma informação deste site deverá ser usada para diagnóstico ou tratamento médico. Aconselhe-se sempre com o seu médico ou outro profissional de saúde qualificado, para diagnóstico ou tratamento de qualquer sintomatologia.
Não ignore nunca os conselhos do seu médico nem demore a consultá-lo.