natural throne
language flag en language flag fr language flag pt language flag es



Saiba como tratar hemorroidas, quais as causas e os seus sintomas

Cerca de 50% da população mundial com idade superior a 30 anos sofre de hemorroidas. Surpreendido? É compreensível, não é um dos assuntos que se discutam normalmente à mesa do café ou em jantares de família. Por esse motivo muitas pessoas sofrem de hemorroidas em silêncio e com falta de informação.

Se sofre de hemorroidas ou tem um familiar ou amigo que sofrem, então este artigo é para si ou pelo menos deverá partilhá-lo com quem lhe é próximo.

Neste artigo responderemos às seguintes questões:

O que são as hemorroidas?

As hemorroidas são vasos sanguíneos dilatados localizados na zona do ânus e do reto e que provocam irritação, dor e sangramento.

De acordo com a sua localização, existem dois tipos de hemorroidas: as hemorroidas internas e as hemorroidas externas.

hemorroidas internas e externas como tratar sintomas e causas

Hemorroidas internas

As hemorroidas internas desenvolvem-se dentro do ânus. Geralmente não causam dor, sendo detetadas pela perda de sangue vivo ou quando existe um prolapso (exteriorização) durante a evacuação. Normalmente acabam por se tratar a si mesmas dado não haver inflamação.

Nas hemorroidas internas são considerados 4 graus:

Hemorroidas grau 1 – As hemorroidas de grau 1 não são visíveis e não exteriorizam através do ânus.

Hemorroidas grau 2 – As hemorroidas exteriorizam através do ânus durante a evacuação, mas voltam para dentro espontaneamente.

As hemorroidas internas de grau 2 costumam passar despercebidas aos doentes e por vezes o único sintoma é o sangramento.

Noutros casos causam dor quando surge uma trombose hemorroidária ou quando o esforço crónico para evacuar causa o prolapso da hemorroida para fora do canal anal.

Hemorroidas grau 3 – As hemorroidas exteriorizam através do ânus e apenas voltam para dentro com ajuda manual.

Hemorroidas grau 4 – As hemorroidas exteriorizam através do ânus, mas não é possível que voltem para dentro nem com ajuda manual.

As hemorróidas de grau 3 e 4 estão associadas à incontinência fecal e à presença de corrimento mucoso que provoca irritação e comichão anal.

hemorroidas fotos explicação internas e externas

Hemorroidas externas

As hemorroidas externas ocorrem à volta do esfíncter anal do ânus e são cobertas de pele muito sensível. São sempre visíveis e palpáveis, inflamam normalmente, causam dor ou comichão e estão associadas ao sangramento e dor ao evacuar e ao sentar.

Podem tornar-se em massas ou nódulos que criam mais desconforto e dor e mais problemas ao longo do tempo.

Em casos de trombose da hemorroida a dor pode ser intensa, mas raramente provoca grandes perdas de sangue ou um quadro anémico.

Os sintomas das hemorroidas

Os sintomas de hemorroidas poderão ser detetados antes, durante e após a evacuação:

  • Comichão na região anal
  • Dificuldade em evacuar
  • Dor ou desconforto na zona anorretal
  • Sangramento nas fezes
  • Sangue após a evacuação
  • Dor no ânus após a evacuação
  • Um ou vários nódulos perto do ânus

hemorroidas infografico explicação

Quais são as causas das hemorroidas?

Quando é exercida uma pressão maior na zona do ânus e do reto, os tecidos que suportam as veias distendem e como consequência os vasos sanguíneos dilatam e a sua parede fica mais fina e tende a sangrar.

Este fenómeno acontece a aproximadamente metade da população com mais de 30 anos, mas com maior incidência entre os 45 e os 65 anos, manifestando-se de igual modo em homens e mulheres.

Fatores que contribuem para a doença hemorroidária

Habitualmente as hemorroidas são geradas por outras doenças como a diarreia crónica, prisão de ventre e a obesidade, porque levam a um aumento de pressão nas veias retais e consequentemente à dilatação e inflamação das veias.

No entanto, existem outros fatores que contribuem para o aparecimento de hemorroidas. Saiba quais e como evitar hemorroidas:

  • Alimentação pouco saudável e deficiente em fibras alimentares
  • Incorreta postura de evacuação
  • Tabagismo
  • Sedentarismo
  • Excesso de laxantes
  • Desidratação
  • Esforço excessivo para evacuar
  • Hereditariedade
  • Gravidez

Alimentação pouco saudável e deficiente em fibras alimentares

Se já é muito importante para a sua saúde que mantenha uma alimentação saudável em condições normais, se tem problemas intestinais deverá então ter uma atenção redobrada.

A ingestão insuficiente de fibras alimentares provoca a formação de fezes duras. A consequência é uma maior dificuldade na evacuação e a necessidade de um maior esforço na defecação.

dieta de fibras e liquidos intestino preso alimentos com fibras

Deverá privilegiar uma alimentação rica em fibras. Coma, pelo menos, 5 porções de vegetais (de preferência crus) e frutas por dia, cereais integrais e sem glúten, leguminosas, sementes de chia e linhaça.

Suplemento natural de fibras alimentares

Se tem dificuldades no seu dia-a-dia para ingerir a quantidade de fibras alimentares considerável recomendável (de entre 25 a 30 gr diárias) poderá optar por um suplemento de fibras. Neste caso as cascas de semente de Psilio são uma excelente opção.

Quer saber o que a ciência diz sobre o Psílio?

Várias pesquisas feitas pela University of Maryland - Medical Center, comprovam a importância do uso de Psílio como um tratamento muito eficaz contra as hemorróidas. Segundo os investigadores, o Psílio “é altamente recomendável para ajudar a suavizar as fezes e reduzir a dor associada às hemorróidas."

Ingira gordura saudável

A gordura do azeite, do óleo de coco ou do abacate é gordura saudável, essencial para o bom funcionamento do nosso cérebro, mas também dos nossos intestinos. A gordura saudável funciona como um lubrificante natural das fezes.

Se sofre de hemorroidas existem alguns alimentos que deverá evitar:

  • Alimentos picantes
  • Alimentos açucarados (podem dificultar o movimento intestinal)
  • Bebidas com cafeína – essencialmente refrigerantes e bebidas energéticas – uma vez que provocam desidratação e aumentam o perigo de obstipação. Fazem ressequir a zona do cólon e proporcionam o endurecimento das fezes.
  • Alimentos processados e ricos em gordura animal (carnes vermelhas, fritos e enchidos) apenas devem ser ingeridos em pequenas quantidades. As gorduras saturadas podem conduzir a evacuações tensas e aumento da pressão sobre as veias retais e anais.
  • Bebidas alcoólicas: o consumo excessivo pode causar desidratação e endurecimento das fezes dificultando a evacuação.
  • Alimentos com baixo teor em fibra (pão branco, arroz branco, bolachas) - pois provocam obstipação.

Incorreta postura de evacuação

Apesar de nos ser confortável evacuar sentados na sanita, a posição sentada traz alguns problemas no que diz respeito à evacuação intestinal. Isto porque o ser humano desde sempre evacuou na posição de cócoras e por isso tem o seu organismo concebido para evacuar nessa postura.

Como defecar correctamente solução natural para as hemorroidas

O que acontece é que na posição sentada, o músculo puborretal (que tem como função garantir a continência intestinal) estrangula o canal intestinal dificultando a passagem e evacuação das fezes, exigindo um esforço extra que terá como consequência o aparecimento das dolorosas hemorroidas. Só na posição de cócoras o musculo puborretal relaxa totalmente e deixa de estrangular o canal intestinal, permitindo uma evacuação fácil, rápida e sem esforço.

Neste momento pode-se estar a questionar o que diz a ciência sobre a posição de cócoras ao evacuar?

Vários estudos científicos publicados e realizados por especialistas dão ênfase à importância da postura adotada na evacuação e a relação com a saúde intestinal.

 “Os resultados do presente estudo indicam que quanto maior a flexão da anca na posição de cócoras, mais direito ou verticalizado o canal anorretal fica, e como tal, é necessária uma menor tensão na evacuação intestinal. Para além disso as próprias pernas criam uma base à zona abdominal que exerce uma pressão natural nos órgãos internos facilitando a evacuação – é a conclusão do estudo intitulado “Influence of Body Position on Defecation in Humans” publicado no NCBI, National Center for Biotechnology Information.

Noutro estudo, Comparison of Straining During Defecation in Three Positions, realizado por Dr. Ivan I. Kirov, médico especialista em oncologia na Califórnia, um dos principais fatores para vários problemas médicos é o esforço exagerado e desnecessário que o ser humano precisa de fazer para evacuar enquanto está sentado.

Neste estudo conclui-se ainda o músculo puborretal fica totalmente relaxado na posição de cócoras, deixando de estrangular o canal anorretal, facilitando assim a transição das fezes.

posicao correta

Não sugerimos que remova as sanitas de sua casa. Bem mais fácil é adotar um dispositivo como o Natural Throne que lhe permite através da elevação das pernas a simulação perfeita da postura de cócoras continuando a beneficiar do conforto e higiene que a sua sanita lhe proporciona.

Veja o vídeo explicativo do Natural Throne :

Hemorroidas na Gravidez

causas das hemorróidas diarreia cronica prisão de ventre e obesidade

As hemorroidas na gravidez são frequentes. Isto acontece porque existem um aumento da pressão sanguínea na zona do reto e do ânus e a consequente dilatação dessas veias, provocada pelo peso extra do bebé.

As hemorroidas podem surgir numa primeira fase por volta do 3º trimestre e no período pós-parto, pois a força e pressão exercidas no trabalho de parto faz com que estas se desenvolvam.

Tabagismo

Fumar provoca hemorragias internas das veias da região retal. Deixe de fumar ou reduza consideravelmente o consumo de tabaco e estará a reduzir o risco de hemorragias internas das veias hemorroidárias.

Sedentarismo

Hemorroidas sedentarismo tratar tabagismo

Faz parte do grupo de pessoas cujo único desporto que conhece é correr para o sofá? O sedentarismo tem consequências muito negativas para a saúde, contribuindo para o mau funcionamento dos nossos intestinos e dos nossos órgãos em geral.

Faça exercício físico

O exercício físico tem efeitos positivos na prevenção das hemorroidas porque aumenta o fluxo sanguíneo e desta forma fornece oxigénio e nutrientes para a área afetada, reduzindo a inflamação. Assim deverá privilegiar atividades aeróbicas, tais como caminhadas, corridas ou natação, e evitar outras atividades que possam aumentar a pressão nas zonas afetadas e que estejam mais sensíveis, tais como a equitação o ciclismo ou o remo.

Exercícios que fortalecem as zonas musculares pélvicas, tais como o yoga ou o pilates, são também boas opções, mas sobretudo exercícios que fortaleçam o esfíncter anal tais como os exercicios kegel são uma valiosa ajuda na prevenção das hemorroidas.

fazer exercício contra hemorroidas colicas e problemas de intestino

Excesso de laxantes

Os laxantes são uma forma de contrariar o intestino preso, e muitos de nós recorremos a eles para solucionar os nossos problemas de obstipação.

O que algumas pessoas não sabem é que os laxantes tomados em excesso queimam o intestino e tornam o nosso intestino preguiçoso. Para além disso, eliminam água, sais minerais e nutrientes essenciais ao nosso organismo.

Desidratação

Se estamos desidratados, teremos uma maior tendência para sofrer de obstipação intestinal.

A ingestão de líquidos é essencial para a hidratação do organismo e das próprias fezes tornando-as menos duras e por isso facilitando a evacuação. Existem também alguns chás que previnem a prisão de ventre de forma especialmente eficaz. Considere também inclui-los na sua “ementa”.

Esforço e tempo excessivo para evacuar

Prolongar a “estadia” na sua sanita quando vai à casa de banho poderá contribuir para o congestionamento do sangue na região pélvica, aumentando a probabilidade do aparecimento de hemorroidas. [fonte]

hemorroidas externas sangrando tratamento natural

Quando vai à casa de banho e leva consigo uma revista ou um jornal ou quando evita ir e pensa “consigo aguentar mais um bocado” está a contribuir para o mau funcionamento do seu cólon e o esforço que fará posteriormente para evacuar contribuirá para o aparecimento de hemorroidas.

Como tratar naturalmente hemorroidas

Como prevenção e complemento ao tratamento de hemorroidas que recorre à cirurgia ou a comprimidos, existem tratamentos naturais que ajudam a aliviar e tratar os sintomas da doença hemorroidária. Saiba como curar hemorroidas recorrendo aos seguintes tratamentos caseiros:

Pomadas para hemorroidas

Poderá fazer em sua casa uma pomada para as hemorroidas totalmente natural. As pomadas caseiras ajudam no alívio da dor e desconforto porque hidratam a pele e combatem a inflamação. Nós explicamos como fazer.

Pomada caseira para hemorroidas à base de Hamamélis:

Esta pomada natural, que pode ser preparada em casa, é um verdadeiro remédio caseiro para as hemorroidas. O seu principal ingrediente são as cascas da planta Hamamelis virginica e terá um efeito de alivio da dor, do desconforto e da irritação.

Ingredientes:

  • 4 colheres de sopa de cascas de Hamamélis;
  • 60 ml de parafina líquida;
  • 60 ml de glicerina.

Modo de preparação:

Pegue numa panela e adicione as cascas de hamamélis juntamente com a parafina líquida e deixe ferver por 5 minutos. A seguir, coe a mistura que obteve, adicione a glicerina e misture bem. Por fim, coloque a pomada obtida num recipiente com tampa e aplique 2 a 3 vezes por dia.

Existe ainda outra pomada para hemorroidas externas, porém esta é produzida por indústrias farmacêuticas e vendida nas farmácias. O Proctyl é um remédio, em forma de pomada ou supositório, utilizado para tratar problemas como hemorroidas ou fissuras anais, funcionando como um anestésico, aliviando a dor e a comichão. Este creme para hemorroidas deverá ser usado 2 a 3 vezes por dia.

Banhos de assento para hemorroidas

Os banhos de assento para as hemorroidas são uma maneira natural e caseira para atenuar o seu distúrbio. Vamos explicar como fazer.

Banho de assento com óleo cipreste:

  • Ferva 1,5l de água;
  • Vá buscar uma bacia;
  • Deite 8 gotas de óleo de cipreste na bacia juntamente com a água;
  • Misture bem, e deixe arrefecer;
  • Sente-se na bacia e permaneça sentado durante 15 a 20 minutos.

O cipreste tem propriedades calmantes que vão ajudar a controlar a dor e a regredir a hemorroida.

Tratamentos para hemorroidas com vinagre de maçã e azeite

Se sofre de hemorroidas internas a ingestão de vinagre de maçã e azeite ajudam à desinflamação das hemorroidas.

No caso do vinagre de maçã adicione uma colher de chá num copo com água e beba duas vezes por dia.

No caso do vinagre de azeite poderá ingerir diretamente uma colher de sopa duas vezes ao dia.

Se sofre de hemorroidas externas poderá então aplicar com suavidade o vinagre de maçã com um algodão diretamente na zona afetada. Antes deverá limpar delicadamente a zona.

Se acha este artigo interessante poderá guardá-lo carregando no botão abaixo:
Download

Tratamentos médicos para hemorroidas: cirúrgicos e não-cirúrgicos para hemorroidas

Tratamentos cirúrgicos para hemorroidas

Só deve recorrer à cirurgia apenas em casos muito graves. Esta situação ocorre em 10 a 15% dos casos quando não se obtêm resultados dos tratamentos não-cirúrgicos em lesões no ânus, na presença de hemorragia, de prolapsos ou quando ocorrem tromboses de repetição.

Hemorroidectomia

Indicada particularmente nas hemorroidas de grau 4.

Neste procedimento removem-se os pedículos hemorroidários, deixando três feridas operatórias que cicatrizam espontaneamente de 6 a 8 semanas depois da cirurgia. É uma técnica aberta, ao contrário da Hemorroidectomia de Ferguson em que se procede ao encerramento da ferida no fim da cirurgia.

Hemorroidopexia mecânica ou PPH (Procedimento de Prolapso das Hemorroidas)

É geralmente conhecida como técnica de Longo e é indicada nos casos de hemorróidas grau 3 em que o objetivo é reduzir o prolapso da mucosa retal.

Esta técnica consiste em utilizar uma máquina circular com agrafos pequenos que coloca a sutura em círculo nas camadas mucosa e submucosa, deixando seco o excesso de tecido hemorroidário interno.

Técnica por THD

Utilizada geralmente nas hemorróidas de grau 2, 3 e 4.

Mais conhecida por desarterialização hemorroidária transanal, é uma técnica feita sem cortes, ocorrendo a sutura dos vasos sanguíneos que fornecem sangue à hemorroida.

A técnica de Longo ou PPH e a técnica por THD são praticamente indolores, no entanto podem causar algum desconforto dentro do reto.

A recuperação pós-operatória é rápida, pelo que os doentes regressam às suas rotinas e trabalho normalmente.

Tratamentos de hemorroidas não-cirúrgicos

A esclerose hemorroidária e a laqueação elástica são dois tratamentos que procuram secar e eliminar as hemorroidas internas respetivamente sem o recurso à cirurgia.

Esclerose hemorroidária

Consiste na injeção de uma substância (agente esclerosante) na submucosa que recobre os plexos hemorroidários internos, reduzindo o seu tamanho.

São necessárias várias sessões de tratamento, pois a sua eficácia pode levar semanas.

Laqueação elástica

Consiste na aspiração dos plexos hemorroidários internos por um aparelho de laqueação. De seguida introduz-se um anel elástico na base da hemorroida de modo a produzir estrangulamento com formação de uma úlcera cuja cicatrização permite fixação de mucosa aos planos profundos.

Após 4 a 5 dias depois do tratamento a hemorroida cai, sendo eliminada pelo ânus. São necessárias várias sessões de tratamento para que seja eficaz.

Dos tratamentos que referimos há algum que tenha feito? Partilhe connosco deixando o seu comentário em baixo.

Comentários

River

Deep thought! Thanks for cobiniruttng.

Comentar o artigo

Comentário será feito em anónimo. Inicie sessão ou registe-se.

TAGS

Livros recomendados

natural throne

A solução natural para a prisão de ventre e hemorróidas

Saiba como

natural thronenatural throne

Recomendado por médicos…
e pela Mãe Natureza

Encomende já

Este site e o seu conteúdo têm um fim exclusivamente informativo. Nem o site nem o seu conteúdo têm como objectivo substituir o aconselhamento médico profissional.
Nenhuma informação deste site deverá ser usada para diagnóstico ou tratamento médico. Aconselhe-se sempre com o seu médico ou outro profissional de saúde qualificado, para diagnóstico ou tratamento de qualquer sintomatologia.
Não ignore nunca os conselhos do seu médico nem demore a consultá-lo.